Institucional

CONJUNTO HOSPITALAR DE SOROCABA

O Conjunto Hospitalar de Sorocaba – CHS tem como atividade principal a assistência médico-hospitalar de referência terciária e quaternária, destinada ao atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS.

As atividades assistenciais são realizadas em três prédios: Hospital Dr. Lineu Mattos da Silveira, Hospital Leonor Mendes de Barros e Ambulatório de Especialidades Dr. Nelson da Costa Chaves.

A consolidação do CHS como hospital terciário sob a modalidade de Contrato de Gestão   tem sido um grande desafio. A contratualização ocorreu em novembro de 2018 depois de 49 anos de administração direta.

O Hospital conta com regimes mistos de contratação profissional: de um lado servidores estaduais regidos pela Lei 10.261 de 28 de outubro de 1968 e, do outro, profissionais contratados regidos pelo Decreto-lei 5.452 de 01 de maio de 1943 (CLT).

Um fato novo neste contexto é a relação de parceria com a SES/CGCSS e DRS XVI de Sorocaba que evoluiu a passos largos para permitir organizar o fluxo de pacientes e assim, fortalecer a vocação do hospital para atendimento exclusivamente do Sistema único de Saúde – SUS.

As atividades desenvolvidas em 2019 tiveram como objetivo principal a qualidade da assistência prestada à comunidade e implantar   o modelo de gestão tendo como diretriz a melhoria contínua dos processos de acordo com as políticas públicas de saúde.

SERVIÇOS

Responsável pelo atendimento de cerca de 2.396.896 milhões de habitantes (SEADE 2017) de 48 municípios do sudoeste paulista, o Conjunto Hospitalar Sorocaba (CHS) é a principal referência para a população do DRS XVI – Sorocaba, para média e alta complexidade.

Como referência em trauma na sua região, o aumento da demanda decorrente do crescimento das causas externas de morbidade e mortalidade, especialmente em função do aumento da violência urbana, doméstica e do número de acidentes é fator de relevância na estruturação do perfil assistencial do CHS.

Seu pronto socorro atende as especialidades de clínica médica, ortopedia, cirurgia geral e cirurgia do trauma, pediatria, ginecologia/obstetrícia, neurologia, cirurgia bucomaxilofacial, cirurgia vascular, queimados, cirurgia torácica e psiquiatria.

Atualmente conta com 350 leitos operacionais para internação divididos entre as seguintes clínicas: médica (42 leitos), cirúrgica (156 leitos), obstetrícia (19 leitos), pediatria (16 leitos), psiquiatria (15 leitos), queimados (4 leitos), patologia obstétrica (12 leitos) cuidado intermediário neonatal (20 leitos) e adulto (08 leitos) e UTI adulto (30 leitos), pediátrica (10 leitos) e neonatal (18 leitos)

Para o atendimento da demanda cirúrgica prevalente, o CHS conta com 10 salas cirúrgicas hospitalares, 2 salas cirúrgicas ambulatoriais, 4 salas cirúrgicas obstétricas e realiza cirurgias nas especialidades de: cancerologia, cabeça e pescoço, aparelho digestivo, geral, pediátrica, plástica, torácica, vascular, ginecologia/obstetrícia, dermatologia, neurocirurgia, ortopedia e traumatologia, mastologia, urologia e bucomaxilofacial.

A parceria de mais de 40 anos com o Centro de Ciências Médicas e da Saúde / PUC-SP, é um diferencial deste hospital e tem como objetivo estabelecer intercâmbio técnico, científico e pedagógico, de forma a proporcionar a integração e a homogeneização dos serviços médico-hospitalares e ambulatoriais no Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

O CHS presta atendimento ambulatorial médico nas especialidades de acupuntura, anestesiologia, atendimento ao queimado, cancerologia, cardiologia, cardiologia pediátrica, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia do aparelho digestivo, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica, cirurgia torácica, cirurgia vascular, coloproctologia, dermatologia, endocrinologia e metabologia, fisiatria, gastroenterologia, genética médica, geriatria, ginecologia, hematologia e hemoterapia, infectologia, mastologia, medicina física e reabilitação, nefrologia, neurocirurgia, neurologia, neurologia pediátrica, obstetrícia, oftalmologia, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, pediatria, pneumologia, psiquiatria, reumatologia e urologia. Além de atendimento de serviço social, odonto-cirurgia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutricionista, psicólogo e terapeuta ocupacional.

SECONCI

O Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo – Seconci-SP é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos, fundada em março de 1964 por um grupo de empresários do setor para atender os trabalhadores da construção e seus familiares e tem como missão promover ações de assistência social, nela incluída saúde, educação e demais atividades afins.

Com sede na capital, o Seconci-SP mantém Unidades Ambulatoriais no ABC, Bauru, Campinas, Cubatão, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Praia Grande, Ribeirão Preto, Riviera de São Lourenço, Santos, São José dos Campos e Sorocaba, que realizam atendimentos médicos, odontológicos, exames, serviços complementares e de apoio.

O Seconci-SP, por sua grande experiência na atenção à saúde e por já atuar como parceiro do Estado, retirando das filas do SUS milhares de usuários, foi convidado, em 1998, a participar de processo de qualificação da primeira geração de Organizações Sociais de Saúde (OSS) do país.

Na rede pública estadual, o Seconci-SP é responsável pela gestão do Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS), do Hospital Estadual Vila Alpina (HEVA), do Hospital Regional de Cotia (HRC), do Hospital Estadual de Sapopemba (Hesap), do Hospital Local de Sapopemba, do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) “Dr. Luiz Roberto Barradas Barata”, do AME Sorocaba, do AME Caraguatatuba, do AME Dr. Geraldo Bourroul, do Centro Estadual de Armazenamento e Distribuição de Insumos de Saúde (Ceadis), do Serviço Estadual de Diagnóstico por Imagem (Sedi) II e da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross).

Em 2006, o Seconci-SP se qualificou como OSS pelo Município de São Paulo. Sob a denominação de Superintendência de Atenção à Saúde (SAS), desde abril de 2008 o Seconci-SP é responsável pela administração da Unidade de Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Dr. Ignácio Proença de Gouvêa e do Território Penha/Ermelino Matarazzo, que abrange mais de 70 equipamentos de saúde.